BLOG





Dengue: Sintomas, tratamento e prevenção

A Dengue é uma doença séria que já infectou milhares de pessoas ao redor do mundo, inclusive no Brasil. De acordo com o Ministério da Saúde, em dados divulgados em 2019, em apenas um ano foram registrados um total de 1.439.471 casos da doença no país. Um aumento surpreendente e alarmante de aproximadamente 600% em relação a dados do mesmo período do ano de 2018.

É extremamente importante se conscientizar sobre a causa e entender a importância de combater essa doença, afinal é uma causa de todos. No artigo de hoje explicamos quais são os sintomas, tratamento e prevenção da dengue para que possamos fazer a diferença juntos, confira.


O que é e como é transmitida a Dengue?

 A Dengue é uma doença aguda causada por um arbovírus, que são vírus transmitidos por picadas de insetos. O inseto responsável pela transmissão é o mosquito Aedes Aegypti, que vive em áreas tropicais e subtropicais, que necessita de água parada para a proliferação.

A doença aguda e febril causada pela picada do Aedes Aegypti é um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. Todas as faixas etárias estão suscetíveis a contrair dengue, contudo as pessoas idosas possuem maior risco de desenvolve um tipo de dengue grave, que pode levar a morte.


Quais são os sintomas da dengue?

O vírus da Dengue possui quatro variações, sendo elas: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. Todos os tipos se manifestam com os mesmos sintomas, contudo eles podem evoluir para casos mais graves da doença.

A reincidência de contração da dengue aumenta os riscos do desenvolvimento das formas mais graves da doença, por isso a prevenção é mais do que necessária.

A Dengue pode se manifestar de diversas formas, sendo: assintomática (ou seja, sem qualquer manifestação de sintomas), como a Dengue Clássica, Dengue Hemorrágica ou a Síndrome do Choque da Dengue. 


Dengue Clássica

É muito comum que os sintomas da Dengue Clássica, que é o tipo mais leve da doença, sejam confundidos com os sintomas da gripe, por isso é necessário estar muito atento a quaisquer sintomas duradouros.

Para ser considerado um caso suspeito de Dengue, é necessário que o paciente apresente febre alta (39° ou 40°C) com duração de três a cinco dias, acompanhada por alguns dos seguintes sintomas:

·      Dores de cabeça;

·      Cefaléia;

·      Dores no fundo dos olhos;

·      Dores Musculares;

·      Dores nas articulações;

·      Fraqueza;

·      Exantema (erupção cutânea);

·      Sangramento;


Dengue Hemorrágica

Após a fase febril da doença, que dura uma média de três a cinco dias, se a pessoa não for curada, o caso pode evoluir para a forma grave da doença, se tornando a Dengue Hemorrágica, que  se não for tratada com rapidez pode levar à morte.

A Dengue hemorrágica é mais comum quando o paciente é infectado pela segunda ou terceira vez. Seu estágio inicial é muito parecido com os da Dengue Clássica, e somente após o terceiro dia infectado começam a surgir as hemorragias, que são causadas pelo sangramento de pequenos vasos, tanto na pele quanto em outros órgãos.

Além disso, uma pessoa com Dengue Hemorrágica pode apresentar sintomas como:

·      Dores abdominais intensas;

·      Enjoos e vômitos persistentes;

·      Queda da pressão arterial;

·      Fígado aumentado;

·      Sangramento das mucosas (nariz, gengivas, ouvidos, etc);

·      Sonolência;

·      Agitação;

·      Confusão mental;

 

Síndrome do Choque da Dengue

Nos casos mais graves, a dengue evolui para a Síndrome de Choque da Dengue, que se caracteriza pela grande queda ou ausência de pressão arterial, devido a perca crítica de volume de plasma.

Os sintomas que podem ser causados pelo choque são:

·      Pulsação rápida ou fraca;

·      Diminuição drástica da pressão;

·      Extremidades Frias;

·      Pele pegajosa;

·      Agitação;

·      Irritabilidade

·      Convulsões;

O período de duração da Síndrome de Choque da Dengue é curto, podendo levar ao óbito em até 12 ou 24 horas, mas sua recuperação também pode ser rápida, após uma terapia apropriada antichoque.

 

Por isso, é extremamente importante que ao sentir qualquer um dos sintomas de qualquer tipo de Dengue procure o médico mais próximo para fazer uma consulta e iniciar o tratamento de forma rápida, evitando assim quaisquer complicações.

 

Qual é o tratamento para a dengue?

Não existe um tratamento específico para matar o vírus da dengue. Ao contrair a doença, o indicado pelos médicos é a hidratação e o tratamento sintomático. O tratamento sintomático utiliza medicamentos específicos para tratar os sintomas provocados pela doença, e não a doença em si.

Nos casos mais leves da doença a recomendação é fazer bastante repouso e se hidratar, ingerindo bastante líquido, como água, sucos naturais ou água de coco.

O importante é que, independente do estágio da doença, você deve procurar um médico para que ele te indique os procedimentos e eventuais remédios a serem tomados, ou em casos mais graves encaminhar o paciente para uma interação.

 

Como é feito o diagnóstico da Dengue?

A Dengue pode ser diagnosticada através dos seguintes exames:

·      Contagem de plaquetas;

·      Eletrólitos (sódio e potássio);

·      Enzimas do fígado;

·      Hematócrito;

·      Testes de coagulação;

·      Testes sorológicos.

 

Métodos de prevenção da Dengue

Existem diversas formas de prevenir e combater a proliferação do mosquito da dengue, por isso separamos as principais para que você contribua nessa luta.

 

Evite água parada

O Aedes Aegytpti, mosquito responsável pela transmissão da dengue coloca os seus ovos em água limpa, mas ela não precisa necessariamente ser potável. Por isso, é extremamente importante evitar qualquer acúmulo de água parada em sua residência.

Jogue fora pneus velhos, deixe garrafas, vasilhas, potes e baldes virados com a boca para baixo, não deixe poças e água em seu quintal por muito tempo, cubra-as com terra ou faça a drenagem do terreno, lave constantemente a vasilha de água de seus animais de estimação.

 

Garrafas

Todas as garrafas, tanto as PET, quanto de vidro, devem ser embaladas e descartadas corretamente na lixeira, em local coberta e de boca para baixo, evitando assim o acúmulo de água.

 

Recipientes de Armazenamento de Água

Tampe bem a sua caixa d’água e lave periodicamente com água e sabão as paredes internas dela, de poços, tambores, tonéis, filtros ou qualquer outro recipiente no qual você armazena água em casa.

 

Pratos de Vasos de Plantas

Coloque areia fina até a borda dos seus pratinhos dos vasos de planta para evitar com que a água se acumule.

 

Potenciais objetos acumuladores de água

Evite o acúmulo de vasilhas, tampinhas de garrafas, cascas de ovo, latinhas, sacos plásticos, embalagens plásticas ou de vidro, copos descartáveis e quaisquer outros objetos que são potenciais acumuladores de água. Caso tenha, mantenham sempre em local coberto, longe da água e guarde-os de uma maneira com que não acumulem a água, como mantendo-as garrafas e vasilhas com a boca virada para baixo.

 

Pneus velhos

Não guarde pneus velhos em seu quintal. Entregue-os para o serviço de limpeza urbana da sua cidade. Caso precise guardá-los, escolha um local coberto e verifique constantemente se não há água parada.

 

Vasos sanitários

Em banheiros pouco utilizados em sua casa, deixe a tampa sempre abaixada e dê a descarga pelo menos uma vez por semana.

 

Geladeira

Lave com água e sabão periodicamente a bandeja externa da geladeira e retire sempre a água acumulada.

 

Decorações de quintal

Sempre faça a limpeza de lagos, cascatas, fontes e espelhos d’água decorativos. Caso tenha algum desses, uma boa opção é criar peixes nesses locais, pois eles se alimentam das larvas dos mosquitos.

 

Bebedouros de animais de estimação

Lave e troque a água pelo menos uma vez na semana do bebedouro dos seus animais de estimação.

 

Calhas e Lajes
Limpe com frequência as calhas e lajes da sua casa.

 

Muros

Caso tenha cacos de vidro em seu muro, coloque areia nos quais possam acumular água das chuvas.

 

Piscina

Mantenha sempre a água da piscina limpa e tratada com cloro. Limpe pelo menos uma vez por semana e se não for utilizá-la, evite cobrir com lonas ou plásticos, pois eles podem acumular água.

 

Quintal

Mantenha sempre o seu quintal limpo. Recolha todo o lixo e detritos que estejam espalhados pelo quintal ou ao redor da casa. Mantenha sempre as lixeiras e latões fechados.

 

Lixo

Não descarte o seu lixo de forma imprudente. Evite jogá-lo em construções abandonadas, terrenos baldios ou praças. Embale bem todos os recipientes que possam acumular água antes de descartá-los.

 

Como dissemos a Dengue é uma doença série que pode levar uma pessoa à morte. O combate à Dengue é uma luta na qual todos devemos nos unir e colaborar, a ação de cada um pode fazer a diferença e ajudar a salvar milhares de vidas.

Faça a sua parte, pesquise mais sobre o tema e leve informações e conhecimento as pessoas que convivem com você. Colabore com essa causa. Você pode começar compartilhando esse artigo.

 

Gostou do nosso conteúdo? Acesse nosso blog e descubra muitos outros super interessantes, clique aqui. Aproveite e acompanhe nossas redes sociais para mais dicas: Instagram: @labexamearacatuba Facebook: /examearacatuba

E lembre-se, conte sempre com o Laboratório Exame para realizar os seus exames com eficácia e qualidade. Caso queira agendar o seu, clique aqui.

LEIA TAMBEM

Saiba qual a importância de realizar um Check-up pós-COVID

A pandemia da COVID-19 assolou o mundo todo e infelizmente infectou milhões de pessoas. Felizmente muitos se recuperaram da doença, mas os médicos aconselham que pós-COVID seja realizado um Check-up, pois mesmo após a eliminação do vírus no organismo, a doença pode causar sequelas e afetar órgãos e sistemas importantes para a saúde. 

Continue a leitura e descubra a importância de realizar um Check-up pós-COVID e que tipos de exame fazer. 

O que é um Check-up?

O Check-up nada mais é, do que uma avaliação médica de rotina, na qual são realizados exames específicos, levando em consideração diversas características pessoais do paciente, como sua idade, sexo, histórico familiar, etc.

Por que fazer um Check-up depois de contrair COVID-19? 

A COVID-19 é uma doença sistêmica, ou seja, que pode impactar todo o organismo humano, causando uma série de problemas, como processos inflamatórios, que assim como qualquer outra doença devem ser avaliados com agilidade e acompanhados por um especialista para que sejam identificadas possíveis sequelas e iniciados os tratamentos adequados rapidamente, caso sejam necessários. 

É necessário realizar o Check-up mesmo tendo um quadro leve de COVID-19? 

A COVID-19 pode se manifestar com diferentes intensidades em cada indivíduo, causando sintomas variados. Contudo, mesmo aqueles que tiveram casos leves da doença podem apresentar sequelas, que afetam partes variadas do organismo, causando: 

  • Fadiga;
  • Dor de cabeça;
  • Dores no peito;
  • Arritmia cardíaca;
  • Déficit de memória;
  • Perdas de olfato e paladar.

Por isso independente da intensidade da infecção, recomenda-se que todos os pacientes façam um exame após a infecção com a COVID-19. 

Como proceder em casos moderados ou graves de COVID-19?

Nesses casos, principalmente naqueles em que é necessária a internação ou até mesmo intubação do paciente, o Check-up após a infecção se faz ainda mais necessário e importante para a manutenção da saúde. 

Em muitos desses quadros, os pacientes desenvolvem algum tipo de comprometimento respiratório, cardíaco ou renal. Além disso, pode acontecer casos de descompensação de doenças crônicas já presentes no organismo, como a diabetes e hipertensão. 

Como é o Check-up pós-COVID?

Tudo depende do seu quadro de COVID-19 e também o médico responsável. Mas na maioria dos casos, é solicitado um Check-up completo e depois de avaliados os resultados, o paciente é encaminhado para outro especialista, de acordo com as necessidades de tratamento e os sintomas apresentados pelo indivíduo.  

Quais exames são necessários em um Check-up?

Diversos exames podem ser realizados em Check-ups, isso vai depender de cada organismo, das necessidades que o médico identificar, além das sequelas apresentadas pelo paciente. Contudo os mais comuns de serem solicitados nesses casos são:

  • Exames para analisar a saúde pulmonar - tomografia de tórax e prova de função pulmonar (ou espirometria).
  • Exames para analisar a saúde cardiovascular - eletrocardiograma, ecocardiograma e teste ergométrico.
  • Exames para analisar a saúde neurológica - ressonância magnética do encéfalo, tomografia computadorizada encefálica, além de testes motores e cognitivos.

Além disso, exames para avaliar a situação geral do organismo como:

  • Colesterol e Glicemia – proporciona a análise da concentração de gorduras e açúcares presentes na circulação sanguínea;
  • Hemograma – avalia o estoque de células vermelhas e brancas no organismo através do exame de sangue;
  • Ultrassom – avalia a situação dos órgãos e tecidos do corpo.

Claro, esses não são os únicos exames solicitados em um Check-up, são apenas os mais comuns. Contudo, o seu médico irá avaliar o seu estado, as suas características e avaliar a necessidade de indicar e solicitar a realização de exames mais específicos ou até mesmo o encaminhamento para outro especialista.

Reforçamos que o Check-up cardiorrespiratório é um dos mais importantes de serem realizados, uma vez que o coração e os pulmões são os órgãos mais afetados pelas sequelas e consequências da COVID-19.

Onde fazer exames laboratoriais em Araçatuba? 

Se você contraiu COVID-19, independente da intensidade da infecção, procure um médico e realize um Check-up para manter a saúde em dia, prevenir futuros problemas e interferências em sua qualidade de vida. 

Se no Check-up seu médico solicitar exames laboratoriais, você pode contar com o Laboratório Exame. Aqui você realiza exames com segurança, confiança e eficácia, além de praticidade, afinal você pode agendar a coleta móvel. 

Para agendar o seu exame, basta clicar aqui. Gostou do nosso conteúdo? Acesse nosso blog e descubra muitos outros superinteressantes. Aproveite e acompanhe nossas redes sociais para mais dicas: Instagram: @labexamearacatuba e Facebook: www.facebook.com/examearacatuba


É necessário fazer teste de COVID-19 para viajar?

Viajar em meio a pandemia requer alguns cuidados especiais. Existem diversos protocolos de segurança que foram desenvolvidos para manter a segurança da população e devemos estar atentos a todos eles. 

É necessário fazer teste de COVID-19 para viajar? É seguro viajar sem fazer o teste? Quais são os testes aceitos em aeroportos? São apenas algumas das dúvidas mais comuns entre os viajantes, por isso preparamos esse artigo para te responder e ajudar a viajar em segurança. Continue a leitura e anote todas as informações.

Preciso fazer exame de COVID-19 para viagens nacionais?

A ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) e as companhias áreas, assim como outras instituições adotaram medidas preventivas para evitar a disseminação da COVID-19. Fora do Brasil, aeroportos exigem que o passageiro apresente o resultado do teste para COVID-19 para o desembarque e essa prática causou dúvida nos brasileiros, afinal é preciso fazer o mesmo em viagens nacionais?

A resposta para essa pergunta é não! De acordo com as medidas adotadas pela ANAC, o passageiro não é obrigado a fazer exame de COVID-19 e apresentar os resultados para embarcar ou desembarcar em voos domésticos nacionais. Nessas viagens o passageiro deve apenas seguir os protocolos de segurança exigidos pela empresa aérea com a qual viajar.

Preciso fazer exame de COVID-19 para viagens internacionais?

Diversos países já aceitam a vacinação completa como comprovante de imunização para viajar, contudo muitos ainda requerem indispensavelmente também a realização do exame RT-PCR para que o passageiro possa entrar no país. Por isso, ao planejar uma viagem internacional, pesquise sobre os protocolos da empresa aérea e do país de destino para evitar imprevistos e manter a sua segurança. 

Quem deve realizar o teste de COVID-19?

Mesmo não sendo um requisito necessário para viagens nacionais, em alguns casos para preservar sua saúde e a dos outros viajantes é importante realizar o teste, como por exemplo ao apresentar sintomas como dores de cabeça, febre e tosse, dessa forma em caso positivo de infecção, você já pode iniciar o tratamento e repouso necessário e ainda evitar a contaminação de outras pessoas. 

Claro, além disso, caso você pretenda fazer viagens internacionais o exame também deve ser realizado. Muitas companhias aéreas contam com parcerias com laboratórios, por isso informe-se na empresa aérea com a qual vai viajar e faça o teste. 


Quais são os tipos de exame de COVID-19?

Existem duas formas de identificar a infecção com a COVID-19, uma é através da presença de material genético do vírus no organismo (Teste RT-PCR) e outra através dos anticorpos presentes no organismo (Teste Rápido e Teste Sorológico).

Para viagens internacionais de avião, o exame exigido é o RT-PCR, que identifica o vírus em qualquer fase de contaminação. Abaixo descrevemos como é realizado cada um desses testes, confira:

Teste rápido 

É realizado através da coleta de sangue da ponta do dedo. O resultado é rápido, ficando disponível em poucos minutos, mas a confiabilidade depende da fase de contaminação em que o paciente está. 

Teste RT-PCR 

É realizado através da coleta com swab (instrumento parecido com um cotonete) pelo nariz ou boca. O resultado leva em média dois dias para ser disponibilizado, mas tem alto grau de confiabilidade, aproximadamente 90%.

Teste Sorológico

É realizado através da coleta de sangue feita por punção. O resultado também leva em média dois dias para ser disponibilizado.



Onde fazer o exame para detecção da COVID-19 em Araçatuba?

Quer descobrir se já foi ou está infectado pela COVID-9? No Laboratório Exame você pode realizar os testes com segurança e confiabilidade, basta escolher o tipo de exame e o melhor dia e horário para realizar. Se preferir, ainda pode agendar a coleta móvel, na qual enviamos um de nossos profissionais até a sua casa para realizar a coleta, seguindo todos os protocolos de segurança e garantindo a sua comodidade, além de resultados confiáveis. 

Entre em contato e agende: 

Rua Floriano Peixoto, 817 - Araçatuba/SP

Telefone: (18) 3622-0011

WhatsApp: (18) 98119-3963 

Acompanhe nosso blog para mais conteúdos como esse e nos siga nas redes sociais para ficar por dentro das novidades.


Aleitamento Materno – quais são os tipos e sua importância para a saúde dos bebês

O leite materno é o alimento mais nutritivo para garantir a saúde dos bebês no início da vida. Responsável pela diminuição dos índices de mortalidade infantil, o Aleitamento Materno se faz uma prática ainda mais importante, inclusive proporcionando benefícios às mães.

Nesse artigo vamos explicar quais são os tipos de aleitamento materno e sua importância para a saúde dos bebês e mamães. Continue a leitura e descubra tudo sobre essa prática tão linda e poderosa.  

O que é Agosto Dourado?

Durante o mês de agosto é celebrada a campanha “Agosto Dourado”, criada em 2017 pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a partir da semana do Aleitamento Materno, que acontece do dia 1 a 7 de agosto. O intuito é conscientizar pais e mães sobre a importância da amamentação e do leite materno para a saúde dos bebês e mamães. 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera o leite materno o “alimento de ouro” para a saúde dos bebês, daí a escolha da cor dourado para representar a campanha. Além disso, essa cor representa também o padrão ouro de qualidade, ressaltando assim como esse alimento é benéfico e único. 

Todos os dias do mês são criadas ações pelas instituições, a fim de incentivar e promover o aleitamento materno exclusivo até o sexto mês de vida, podendo esse prazo se estender até os dois anos de idade ou mais, garantindo assim mais saúde as nossas crianças e suas mães. 

O que é Aleitamento Materno?

O Aleitamento Materno é o ato de alimentar uma criança exclusivamente com o leite materno até os seis meses de idade. Ou seja, nos seis primeiros meses, o bebê não deve ingerir nenhum outro tipo de líquido ou alimento, nem que seja complementar. Ato recomendado inclusive pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Qual é a importância do Aleitamento Materno para os bebês?

O leite materno é primeiro alimento de qualquer criança, ele é crucial para o desenvolvimento e fortalecimento do corpo nos primeiros meses de vida.

Diferente dos leites que são comercializados, o leite materno possui anticorpos e glóbulos brancos que ajudam a prevenir infecções e outras doenças, além contar com todas as proteínas, vitaminas, açúcares, água e gordura necessárias para o desenvolvimento saudável de uma criança. 

Esse alimento tão importante proporciona tantos benefícios, que é responsável pela redução em 13% da taxa de mortalidade de crianças com até os cinco anos de idade.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que nenhum pai alimente seu filho com nada que não seja o leite materno, até os seis meses de vida. A partir desse momento é recomendado que a criança consuma outros alimentos complementares, mas que a amamentação continue até os dois anos de idade.

Para os bebês, o Aleitamento Materno: 

  • Proporciona um vínculo afetivo maior entre mãe e filho;
  • Melhora a digestão;
  • Minimiza cólicas; 
  • Previne a diarreia e infecções respiratórias;
  • Previne doenças alérgicas e contagiosas;
  • Reduz o risco do desenvolvimento de doenças, como a doença de Crohn e Linfoma, além de hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade;
  • Estimula o desenvolvimento da cavidade bucal;
  • Previne problemas na fala;
  • Ajuda no desenvolvimento da inteligência;
  • Auxilia no crescimento;
  • Melhora a nutrição.

O Aleitamento Materno também oferece benefícios para mães

Sim, as mamães também ganham muito com o Aleitamento Materno. Os principais benefícios à saúde proporcionados por essa prática são:

  • Proporciona um vínculo afetivo maior com a criança;
  • Ajuda a diminuir o sangramento no pós-parto;
  • Auxilia o útero a voltar ao tamanho normal de forma mais rápida;
  • Reduz as chances de desenvolvimento de câncer de mama, ovário e endométrio;
  • Minimiza as chances do desenvolvimento de osteoporose;
  • Previne contra doenças cardiovasculares, como o infarto;
  • Previne anemia;
  • Auxilia na diminuição da ansiedade;
  • Aumenta a segurança emocional;
  • Auxilia a perda de peso.

Quais são os tipos de Aleitamento Materno?

O leite materno atende todas as necessidades nutricionais, imunológicas e psicológicas do bebê, por isso é recomendado como alimento exclusivo até o sexto mês de vida. Contudo, existem vários tipos de aleitamento materno e é importante que conheçamos todos eles. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o aleitamento pode ser classificado em cinco tipos, sendo eles:

1 – Aleitamento Materno Exclusivo 

Como o próprio nome diz, é quando a criança é alimentada exclusivamente de leite materno, (direto da mama, ordenhado ou de leite humano de outra fonte), sem a ingestão de quaisquer outros líquidos ou sólidos, com exceção de gotas ou xaropes com vitaminas, sais de reidratação oral, suplementos minerais ou medicamentos pontuais. 

2 – Aleitamento Materno Predominante

Quando a criança ingere água ou outras bebidas à base de água (água adocicada, chás, infusões), como sucos de frutas e fluidos rituais, além do leite materno.  

3 – Aleitamento Materno

Quando a criança recebe leite materno (direto da mama ou ordenhado), independentemente de ser alimentada ou não com outros tipos de alimentos.

4 – Aleitamento Materno Complementado 

Quando a criança recebe outros tipos de alimentos sólidos ou semissólidos além do leite materno, a fim de complementá-lo e não o substituir. 

5 - Alimento Materno Misto ou Parcial 

Quando a criança recebe leite materno e outros tipos de leite. 

Viu como o Aleitamento Materno é importante para a saúde das mães e dos bebês? Por isso, apoie o Agosto Dourado e compartilhe essas informações valiosas com todos que você conhece, quanto mais pessoas souberem dos benefícios da amamentação, melhor será o futuro.

Gostou do nosso conteúdo? Fique de olho em nosso blog. 

Aproveite e acompanhe nossas redes sociais para mais dicas: Instagram: @labexamearacatuba e Facebook: www.facebook.com/examearacatuba

E lembre-se, conte sempre com o Laboratório Exame para realizar os seus exames com eficácia e qualidade. Caso queira agendar o seu, ligue pelo telefone (18) 3622-0011 ou através do WhatsApp (18) 98119-3963.